Atividade física pode ser a salvação para os pais não pirarem nas férias

Se gostou compartilhe!

Por Jousy Mirelle

As férias chegam e com elas aquele monte de matéria sobre “o que fazer com o tempo livre da garotada?”. Sou suspeita pra falar disso, já que sou mãe de dois meninos e sempre procuro sobre as atividades que estão acontecendo por aí. Mas, dessa vez, não queremos falar sobre o que tem nos cinemas, nos shoppings e nos cursos livres. Queremos segurar nas mãos das mães e dos pais que ficam com as crianças em casa e precisam se virar pra encontrar o que fazer com eles. Mas, e esses pais e essas mães? O que eles podem fazer pra não “pirar” nesses dois meses? Então, é hora de falar sobre encontrar uma atividade física prazerosa e aumentar a produção dos neurotransmissores do bem-estar do cérebro, mais conhecidos como endorfinas.

 

Imagem retirada do Pinterest.

Pode ser qualquer coisa. Pode ser nadar, dançar, fazer academia ou tudo isso junto. Esse é o caso da minha amiga Camila Marcilio. Ela acorda todos os dias com um café da manhã cheio de guloseimas para o Vitor, 8 anos, e o Thomás, 5 anos. Depois, organiza a casa, dá almoço para a família, trabalha (fez um home office em casa para as férias), faz lanche da tarde, leva no futebol, dá janta e ainda arruma tempo pra fazer um passeio com as crianças e algum amigo. Mas, não abre mão do que, segundo ela lhe dá forças para aguentar o dia que, muitas vezes, tinha que ter 48 horas: suas atividades físicas.

A musculação faz parte do treino semanal da Camila. “Eu preciso de atividade física para me ajudar a ficar tranquila”, diz.

“Nado, pelo menos, três vezes na semana, durante as férias; faço musculação e dança, pelo menos, duas vezes na semana. Tenho aprendido tanto. Antes eu ficava muito mais louca. Gritava o tempo todo, e deixava-os muito agitados. Eu preciso da atividade física pra me ajudar a ficar tranquila”, diz.

Camila também diz que, além da atividade física, ela aprendeu a levar a vida mais leve. Com criança não é possível nunca se estressar, mas é necessário equilibrar as coisas. “Continuo estressada, mas continuo minha vida normal. Antecipo-me em relação aos meus horários, já que sei que com eles em casa, a rotina é outra. Quando, por algum motivo, não consigo realizar as atividades como havia programado, mudo novamente os horários, e tento relevar mais algumas coisas. Antes, eu era meio ‘sargentona’, queria que tudo seguisse na ordem que eu havia planejado. Hoje, vejo que ser flexível em algumas coisas (inclusive nas atividades) ajuda muito a diminuir o estresse e a cobrança diária. Tudo é uma cadeia. Se estivermos mais calmos, conseguimos com que as crianças também estejam e, consequentemente, a casa também ficará mais tranquila”, dá a dica.

Jairo Lucheta, educador físico e gestor de ginástica da Companhia Athletica Ribeirão Preto, o estresse tanto das férias como da vida diária pode ser aliviado com uma atividade física prazerosa. “Um ótimo aliado do combate ao stress é o exercício físico, porque proporciona sensação de prazer, autoconfiança e ao contrário do que muitos pensam, reduz o cansaço já que endorfina liberada estimula a sensação de bem-estar, conforto, melhor estado de humor e alegria. Uma ótima opção é incluir a natação, corrida, musculação ou dança de 3 a 4 vezes por semana”, afirma.

Segundo o educador físico, para as mamães que estão gestantes é recomendado praticar atividades que vão ajudar no controle do ganho de peso, reduzir alguns desconfortos e ainda ajudar a recuperação no pós-parto. Entre as práticas mais comuns estão o alongamento, hidroginástica e yoga. “Nós oferecemos diversas modalidades em horários distintos para que as mães consigam incluir o exercício físico na rotina”, revela.

Eu (Jousy) sou suspeita pra falar, mas me exercitar fez com que eu ficasse mais calma e conseguisse o bem-estar que até então eu não tinha conseguido com nada. Além de doses diárias de energia e disposição. Tudo o que as crianças precisam. Nessas férias eu já viajei com as crianças, mas confesso que tenho feito pouca coisa com eles, mas quando o Lourenço fala “mãe, vamos ao parque caçar Pokemon?” ou “vamos na praça passear?” eu vou sem reclamar.

 

 

 

JÁ SEGUE O SEGURA NO INSTAGRAM?

5 Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *