Ouro Preto – dicas valiosas

Se gostou compartilhe!

Por Juliana Cherulli

Não dá para falar dessa linda cidade bucólica sem falar um pouco de sua história.

Ouro Preto foi a primeira cidade a ser tombada no Brasil. Primeiro no Governo Getúlio Vargas, pelo IPHAN (Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), em 1938, e depois em 1981 pela UNESCO, recebendo o título de Patrimônio Mundial. Toda essa importância é devido ao fato de que a cidade é um sítio histórico completo e com poucas alterações de sua essência. Foi fundada pelos bandeirantes e era uma das principais cidades do ciclo do ouro em Minas Gerais. Entre 1720 e 1897 foi a capital mineira. Engana-se quem acha que a extração do ouro acabou por lá. Na estrada para Belo Horizonte você passa perto de áreas de extração e por grandes caminhões carregando minérios da região (muitos desses são exportados).

O que fazer em Ouro Preto

Antes de tudo, alongar! Sério! A cidade é feita de ladeiras, e não é todo local em que os carros são permitidos transitar. Alongue-se! Tem passeio para quase todos os gostos. Quer cachoeira? A dica é o Parque Nacional das Andorinhas, com cachoeiras, mirantes e piscinas naturais. Saindo da Praça Tiradentes até o parque leva uma média de cinco quilômetros até a portaria.

Se o interesse for conhecer uma mina de verdade, vale a visita na Mina do Chico Rei, que foi fundada em 1702.  Chico Rei foi um escravo africano que, como muitos, veio pra trabalhar na extração de minérios na região. Ele foi também um líder, quando se fala na liberdade dos escravos e luta pela alforria. Todo o passeio é guiado e a visita dura de 30 a 40 minutos, em média, e custa R$ 25.

A cidade é repleta de igrejas barrocas. Vou citar algumas principais que não se pode deixar de conhecer. A Igreja de São Francisco de Assis tem as mãos de Aleijadinho e de Ataíde, em seu projeto e execução. O interior é rico em obras e detalhes de madeira e em cores. Fica logo ao lado da feirinha de Pedra Sabão. Repare nas torres recuadas em relação à fachada! Na parte de trás da igreja tem um portão que dá pra uma vista linda da cidade. A entrada custa R$ 10,00.

Igreja de Santa Efigênia.

Diz a lenda que foi o ex-escravo Chico Rei quem mandou construir a Igreja de Santa Efigênia, em 1733, ficando pronta em 1785. Fica em um ponto alto do centro histórico. A dica é começar por ela e descer a cidade. A imagem de Nossa Senhora do Rosário da fachada é atribuída ao Aleijadinho. Essa igreja é conhecida por ter sido muito frequentada pelos negros que ali viviam, tanto que nas pinturas, muitas imagens são de santos negros, e até tem a imagem de um papa negro. Não importa onde você esteja em Ouro Preto, você avista essa igreja. Linda por fora e por dentro, ela oferece a vista mais linda da cidade. A entrada custa R$ 5,00.

Na Feirinha de Pedra Sabão você vai encontrar aquela lembrancinha para presentear e muitos artigos de decoração para casa. Melhor lugar pra passar o tempo e dar uma descansada.

Feirinha Pedra do Sabão.
Museu da Inconfidência.

O Museu da Inconfidência, localizado na Praça Tiradentes, também é um ponto turístico que não pode faltar em uma primeira visita à cidade. O prédio que começou a ser erguido na década de 80, de cunho histórico e artístico, já foi Casa de Câmara e Cadeia de Vila Rica e depois uma penitenciária estadual, até que em 1944 se tornou museu. É um dos principais exemplos do colonial e do barroco tardio brasileiro. Possui expostas obras de Aleijadinho e de Ataíde.  A visita não é guiada e custa R$ 10,00 a inteira e R$ 5,00 a meia. Enquanto você caminha pela cidade, muitos outros elementos históricos vão aparecer: fontes, capelas, mirantes, além de encontrar diversas lojinhas que vendem souvenir. Aproveite para garantir o doce de leite e de goiabada para levar para casa e lembrar-se das delícias de Minas Gerais.

O que comer

A minha regra é: quem pisa em Minas Gerais tem que comer um pão de queijo. Mas, outra boa pedida é experimentar o pastel de angu, que pode ser recheado com carne ou com queijo. É uma delícia! A cerveja Ouropretana Amburana Brown Porter tem aroma de café e chocolate, uma boa pedida pra quem gosta de experimentar cervejas com um toque diferenciado. Fora isso, se deliciar em um dos muitos restaurantes de comida mineira feita no fogão à lenha é uma das melhores experiências que se pode ter na cidade.

Onde ficar

Grande Hotel Ouro Preto, projeto de Oscar Niemeyer.

Dica de arquiteta! Niemeyer projetou o Grande Hotel Ouro Preto, em 1938. Não é sempre que aparece a oportunidade de se hospedar em um local pensado pelo grande arquiteto brasileiro, então aproveite. Algumas  suítes do hotel tem mezanino e o café da manhã é muito bem servido. O hotel contempla a linha moderna e é muito interessante ver como é o contraste com o barroco colonial da cidade.

Mais informações: https://www.grandehotelouropreto.com.br/

JÁ SEGUE O SEGURA PELO INSTAGRAM?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *