Preenchimento labial – um caminho sem volta!

Se gostou compartilhe!

Por Ariane Ribeiro

Cada vez mais popular, o preenchimento labial corrige assimetrias, promove contornos mais definidos e elimina rugas ao redor da boca. Mas vou contar a verdade para vocês: muita gente busca o procedimento é para aumentar os lábios, deixando-os mais volumosos e com aspecto “carnudo”. No meu caso, comecei fazendo para corrigir a assimetria. Meu lábio inferior é bem menor que o superior, e o do lado esquerdo perde contorno.

Segunda aplicação. Sempre coloco 1 ml por aplicação.

A boquinha pequena é de família, herança do meu pai. Nunca gostei de usar batom, justamente por isso, já que não fazia contorno. Eu “não tinha boca” para usar. Fui fazer uma avaliação de harmonização orofacial. Quando a profissional me perguntou o que mais me incomodava. Na hora eu falei: boca, quero boca, tipo Angelina Jolie (hahaha). Nem eu sabia que faria isso, saí de casa sem nenhuma pretensão do tipo.

Esse ‘belisquinho’ na parte superior era meu sonho de consumo!

 

Ganhei mais volume na parte superior. E, corrigi a assimetria do lábio inferior, ganhando contorno.

 

Era pra ser uma simples avaliação, mas saí do consultório com 1 ml de ácido hialurônico na boca – conquistei um leve contorno. Embora existam outras substâncias, a mais segura e recomendada é o ácido hialurônico, pois é uma substância encontrada no nosso próprio organismo, o que garante absorção natural, diminuindo a possibilidade de uma reação ou alergia.

Como estou fazendo outros tratamento faciais, no segundo mês ao voltar no consultório, já pedi que aumentasse mais 1 ml. Vou colocando aos poucos, para ir acostumando. Com o primeiro ml conquistei assimetria, a partir do segundo comecei a ter volume. Eu só tenho uma coisa pra dizer: os batons que me aguardem!!!! Virei a rainha das selfies de caras e bocas.

Como é feito e qual a duração?

O preenchimento nos lábios é feito em clínicas ou consultórios e a substância é injetada com agulhas ou microcânulas. Quando são utilizadas microcânulas, é reduzida a chance de haver inchaço e hematomas. Não é necessários nenhum preparo anterior. Os resultados com ácido hialurônico duram em média um ano, segundo o médico.

Recuperação

Lábios são uma região muito vascularizada e, por isso, existe a possibilidade de surgirem edemas no dia posterior ao procedimento. Nesse caso, é indicado realizar compressa de gelo. O incômodo deve sumir em 48 horas ou até uma semana depois.

Dói?

O preenchimento labial é muito doloroso. Os preenchedores de ácido hialurônico mais modernos possuem anestésico na fórmula, mas há profissionais que o complementam com outras substâncias que provocam dormência. No meu caso, pedi anestesia, quase que geral, no rosto inteiro.

Os resultados definitivos demoram cerca de quinze dias para aparecer e é esperado que haja reposição do volume perdido com o tempo, restabelecimento do contorno dos lábios e suavização das rugas conhecidas como “código de barras”. Além de preencher os lábios, a injeção de ácido hialurônico atrai moléculas de água e induz a formação do próprio colágeno da paciente, o que melhora a hidratação e a sustentação da pele.

Riscos e contraindicações?

O procedimento não é recomendado para gestantes e pessoas com doenças crônicas e autoimunes. Pacientes com infecções ativas nos lábios, como herpes, também não devem realizá-lo. O principal risco do preenchimento labial é o resultado não ficar de acordo com o esperado pelo paciente. Isso se dá principalmente quando é feito o uso de substâncias não reabsorvíveis pelo corpo ou quando o procedimento é realizado por profissionais sem capacitação técnica.

Botox e preenchimento labial: qual é a diferença?

Botox e preenchimento labial são procedimentos diferentes que utilizam substâncias distintas. Enquanto o preenchimento, como o próprio nome já diz, dá volume a uma área específica, a toxina botulínica (botox) relaxa o músculo, o que suaviza rugas.

 

Já segue o Segura no Instagram?

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *